11/Dezembro/2017 – “Chile Chico até Puerto Guadal – CL”

Publicado em Publicado em Diário de bordo

Nossa passagem por Chile Chico foi extremamente agradável, a cidade é muito calma com uma bela paisagem às margens do Lago General Carrera. O Camping que ficamos foi também uma atração à parte com um intenso movimento de chegadas e saídas todos os dias. Um local de passagem para Argentina e Patagônia Chilena. Tivemos a oprtunidade de reencontrar alguns Overlanders Alemães e de conhecer novos Overlanders, Holandeses, Suiços, Russos e vários Chilenos.

Nesse período circulamos muito pela pequena cidade sem se cansar de admirar o Lago General Carrera, aproveitamos o Sol que à muito não estávamos desfrutando e tivemos até a oportunidade de preparar e comer um churrasco de cordero saboroso (e salgado também).

Depois de rápidos 11 dias, com muito pesar seguimos em frente, rumo ao Norte, com previsão de chegar até Puerto Guadal, deslocamento de apenas 60 Km calculamos realizer o trajeto em aproximadamente 2h, contando com algumas paradas para fotos etc… Não foi bem assim, concluímos o trajeto em apenas 5 horas. Porque ? Vejam as fotos. Não é possível viajar neste circuito sem parar para contemplar a fantástica estrada com toda essa beleza natural. Achamos ainda que o tempo foi curto para tanta contemplação.

Ao chegarmos à Puerto Guadal, seguimos para a primeira indicação de parade, que já foi uma pequena Aventura, tratava-se de um Lodge que à princípio aceitava Motorhomes para camping o que não se confirmou, alarme falso. Agora só nos restava retornar para à estrada. Só que fazer o retorno com o artniC em uma ladeira de terra com inclinação superior à 25 graus construída para carros menores, não foi tão simples assim, mas valeu para testar mais uma vez a tração 4×4 para subir as paredes laterais da trilha de acesso ao Lodge. Depois de muito girar o volante para direita e esquerda, apontamos a cabine para cima e foi só subir a ladeira e retornar para estrada.

Moral da estória, verifique o caminho antes de seguir descendo o artniC em trilhas estreitas, mesmo que o trajeto seja longo como foi o caso. Deixe a preguiça de lado. Mas uma aventura sempre é bem vinda. Eheheh

Seguimos para a segunda opção onde o acesso era idêntico ao primeiro, que certamente abortamos de imediato, seguimos então para a Terceira opção que para melhorar ainda mais a ansiedade estava com as coordenadas equivocadas e que tivemos que fazer um percurso de quase 800 m em marcha a ré, pois tratava-se de uma pequena via rural sem local para retorno.

Bem, no final da estória, identificamos a terceira opção e por ali ficamos, mas antes tivemos que passer na prova de baliza, para ultrapassar a porteira com 2,90 m ( artniC = 2,80 m abaixo dos espelhos retrovisores), ainda bem que a porteira era pequena (menor que 1,60m de altura). Este tem sido um grande desafio para nós. Pois a maioria dos viajantes nunca teve esta preocupação quanto altura, largura e comprimento de seus veículos, logo as informações em geral são muito pobres e imprecisas. Alguma vezes nos deparamos com informações do tipo: fácil acesso para veículos maiores. Mas o que é um veículo maior ? em geral grande parte dos viajantes tem considerado um veículo maior como uma pick up ou uma van (ex.: uma Sprinter, Ducato, Renault Master e similares). Logo, tem sido comum surpresas pouco agradáveis. Estamos fazendo a nossa parte. Sempre alimentando os aplicativos que utilizamos com informações um pouco mais detalhadas e com fotos, muitas fotos que certamente é muito melhor do que qualquer descrição. Este é outro ponto que abordaremos ao longo dos nossos relatos. Ou seja, as descrições, em geral são pessoais, então descrições do tipo, “ótimo local”, “local mais adequado”, “a melhor opção da região”, etc, são subjetivas. As expectativas, necessidades, desejos etc, são pessoais e não podem ser generalizadas, logo devemos ter o cuidado de sempre registrar os fatos e não as nossas opniões. No máximo, procuramos registrar a informação se recomendamos ou não. Face ao nosso perfil.

Não podemos criticar um local, pelo fato de não ter atendido à nossa expectativa ou a nossa necessidade, devemos sim, registrar os fatos e os detalhes que julgamos importantes. Para que as informações sejam úteis para futuros usuários decidirem se atende ou não à necessidade deles. Porém, devemos registrar que nem sempre conseguimos ser imparciais e registramos sim, com maior ênfase os fatos que julgamos mais relevantes, sejam esses positivos ou negativos.

No final das contas ficamos três dias em Puerto Guadal, no Camping Condor Viajero que recomendamos assim com está registrado no app iOverlander e também caminhamos bastante pela pequena e limpa cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *